Mono-refeições podem ajudar a sua digestão.

Não é novidade que a simplicidade na escolha dos alimentos é a chave para a boa digestão. A maioria das pessoas fazem grandes refeições com vários tipos de alimentos de uma única vez, o que demanda muita energia para ser digerido, ocasionando letargia e perda de vigor; uma refeição que era para gerar energia, acaba causando cansaço e sonolência.

Saber combinar os alimentos é de grande importância para uma ótima digestão. Quase todo mundo come, pelo menos, 6 variedades de alimentos de uma única vez, ou seja, um prato com feijão, arroz, carne, legumes e salada seguidos por um suco ou refrigerante e, quem sabe, uma sobremesa para fechar com chave de ouro.

Infelizmente essas pessoas acham que estão fazendo uma grande mudança quando resolvem cortar o refrigerante e a sobremesa, mas não é simples assim. A mistura de alimentos tão diferentes causa problemas porque cada tipo de comida é digerido em um tempo diferente. As proteínas podem levar até 4 horas para serem digeridas, as gorduras, 3 horas, os amidos, 2 horas, e as frutas, 1 hora; mas isso, é claro, em um organismo saudável, pois a gordura, quando ingerida em grande quantidade, pode levar até 8 horas para ser digerida se o seu fígado não estiver preparado (aprimorado) para lidar com isso.

Quando se come uma carne junto a uma fruta, por exemplo, a fruta, que deveria sair do estômago em 1 hora, permanece presa junto à carne aguardando a sua digestão de, mais ou menos, 4 horas. A fruta, enquanto espera a digestão da carne, sofre decomposição e fermentação já dentro do estômago. Enquanto luta para digerir a mistura, o estômago produz gases, ácidos e até álcool; isso quando não sofre de indigestão.

Na imagem vemos a famosa depressão pós-prato. Evite comer em excesso. Nosso corpo precisa de pequenas quantidades dos alimentos corretos para gerar energia, caso contrário irá causar ainda mais letargia.

Na imagem vemos a famosa depressão pós-prato. Evite comer em excesso. Nosso corpo precisa de pequenas quantidades dos alimentos corretos para gerar energia, caso contrário irá causar ainda mais letargia.

Após uma refeição mal planejada é normal se sentir cansado, fadigado e com necessidade de dormir; o processo de digestão de uma má refeição requer muita energia do organismo. Outras consequências da má combinação de alimentos são: excesso de arroto, flatulência, irritabilidade, depressão, negativismo, cinismo, azia, refluxo, entre outros. Geralmente esses sintomas permanecem até que todo o estômago seja esvaziado.

Os que praticam a combinação correta de alimentos notam uma melhora imediata na saúde porque a carga sobre os órgãos digestivos fica aliviada. A combinação certa acarreta melhor nutrição, melhor digestão, mais conforto, menos mal-estar e menos gases.

Outra coisa importante é não beber líquidos durante as refeições. Os líquidos diluem as enzimas e ácidos estomacais que digerem os alimentos. Porém não há problema se você tomar líquidos antes das refeições.

A seguir um pequeno esquema de como combinar os alimentos.

MONOREFEIÇÃO-06

Outra maneira de melhorar a digestão, sem necessariamente fazer uma mono-refeição, é comendo por sequência, conhecido como “alimentação sequencial”.

Alimentar-se de forma sequencial significa comer todos os alimentos que você iria comer, mesmo os industrializados, porém de uma forma sequencial, ou seja, come-se primeiro aquele alimento que será digerido mais rápido, depois o que será digerido de forma mais lenta e por último o alimento pesado que ficará por várias horas no estômago. Exemplo: digamos que a refeição é carne com purê de batata e suco de melancia; primeiramente bebe-se todo o suco, depois come-se todo o purê de batata e por último come-se toda a carne. Dessa forma o indivíduo comeu tudo o que queria, porém terá uma melhor digestão por ter comido de forma sequencial.

As mono-refeições (apenas um alimento em cada refeição) continua sendo a melhor opção, porém a alimentação sequencial é uma boa alternativa para quem não quer comer apenas um alimento por vez.

Contrariamente à opinião popular, a comida não se mistura no estômago, a menos que seja ingerida assim, misturada. Quando se ingere uma coisa por vez, o alimento vai se acumulando em camadas no estômago, e em camadas é digerido.

Uma vez um pesquisador europeu chamado Dr. Grutzner alimentou ratos com sucessivas porções de comida de cores diferentes. Passado um breve momento, para a tristeza dos ratinhos, os animais foram sacrificados e seus estômagos congelados e seccionados. O material colorido foi encontrado disposto em camadas, provando que o estômago não faz o trabalho de um liquidificador com o alimento.

Outro caso conhecido, que confirma a digestão em camadas, foi relatado por um famoso médico, o Dr. Beaumont, durante a Guerra de Secessão. Um soldado baleado foi socorrido com uma ferida que lhe abriu grande parte do estômago. Estudando a sua digestão por algum tempo, vários médicos observaram que o alimento era diferido em camadas sucessivas.

Se você quiser ver isso com seus próprios olhos, basta comer desta forma, sequencialmente. Escolha alimentos com corres bastante diferentes e então veja o resultado no vaso sanitário através de suas fezes.

Quando alguém come um alimento por vez, a digestão procede diferentemente em cada estrato ou camada do estômago. As paredes deste segregam enzimas digestivas diferentes para cada camada e, em consequência, todos os alimentos são digeridos com muito mais eficiência.

A energia poupada através da alimentação sequencial pode ser empregada na cura, na eliminação correta dos resíduos do corpo e dos tecidos, no trabalho mental ou na maior expressão emocional.

Gosto muito de observar a natureza, que é de onde viemos. Se ainda vivêssemos em florestas, como quase todos os animais fazem, como iríamos nos alimentar? Igual a eles, é claro.

Na natureza os alimentos são distribuídos de poucas formas, não existem plantações. Quando um animal encontra uma árvore frutífera, ele come apenas a fruta que existe naquela árvore, até estar satisfeito. Ele só irá comer outro alimento quando encontrar outra árvore frutífera. Na natureza não há misturas de alimentos, todos fazem mono-refeições, até mesmo porquê não tem como guardar alimentos em geladeiras. Bem, fica aí o pensamento para você refletir sobre como a natureza gostaria que nos alimentássemos.

Gostaria de lembrá-lo de que esse artigo é apenas um resumo de como combinar corretamente os alimentos. Convido-lhe a pesquisar um pouco mais para descobrir como cuidar de sua saúde.

Siga-me no Facebook para ficar por dentro das minhas postagens: Diórgenes Tochetto.

AVISO LEGAL-01

Uma resposta para “Mono-refeições podem ajudar a sua digestão.

  1. Eu li e gostei muito porque tenho um problema com meu figado não sabia como fazer para meu bem estar lendo está matéria e tendi muitas coisas na minha alimentação já fui em uma nutricionista achei muito difícil o que ela me disse também muito caro os alimentos que ela disse para eu comprar é fazer uma dieta pra minha saúde vendo aqui os conselhos fiquei muito satisfeita tentarei fazer para meu bem estar obgada .

Deixe seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s